Chove e os problemas se repetem

A chuva que caiu nesta sexta, no fim da tarde, alagou a depressão próxima aos postos de gasolina, alagando também a Quadra 7 Norte e a depressão próxima ao Imigrantes. Lá a enxurrada parece um córrego caudaloso, desembocando em um matagal atrás das casas.

E junto com a enxurrada estão os esgotos que vazam. Esta semana quem subiu em direção ao centro passando pelo Biovidas, pensou ter visto água escorrendo pela rua. Não era água, era esgoto! Isso já se tornou corriqueiro.

Se algo causa transtorno alterando o curso normal das coisas, é um problema. E problemas precisam ser sanados. Sabemos que são muitos os problemas que Planaltina-GO enfrenta hoje, mas é preciso começar a resolvê-los. Senão, corremos o risco de cair no descrédito. O Poder Executivo está aí para resolvê-los e o Poder Legislativo para auxiliá-lo e fiscalizá-lo. Mas isso demanda interesse e compromisso da população, pois o eleitor apostou todas as fichas em seu candidato. Como não existe uma recíproca do outro lado, ficamos apenas com a demagogia de nossos representantes e continuamos a viver de promessas não cumpridas.

As chuvas cumprem o papel delas, e o fazem muito bem. Irrigam a terra e as plantações, enchem nossos reservatórios e, muitas vezes, amenizam o calor. Sendo assim, não representam problemas.

Diante do exposto digo, que quem ama cuida. É preciso, primeiramente, amar nossa cidade, amá-la agora como está, para sentir o desejo de vê-la melhor. Se não cuidamos nem de nossa casa, que é a cidade onde moramos, fica difícil. Que contribuição estamos deixando para a posteridade? E olha que um dia vamos sentar diante do Criador para prestar contas daquilo que nos foi confiado.

Quando o finado Dr. Dirceu veio de fora e com outra mentalidade, viu o óbvio, trabalhou-o e a cidade tomou outro rumo. Tem muita gente de fora cobiçando nossa cidade... "E se eles pegarem o osso, não vão largá-lo tão fácil..." Não estou dizendo aqui que a culpa é do fulano, do beltrano... cada um sabe onde a carapuça serve.