O que é quociente eleitoral?

 O quociente eleitoral define os partidos e/ou coligações que têm direito a ocupar as vagas em disputa nas eleições proporcionais, quais sejam: eleições para deputado federal, deputado estadual e vereador.

Determina-se o quociente eleitoral dividindo-se o número de votos válidos apurados pelo de lugares a preencher em cada circunscrição eleitoral, desprezada a fração se igual ou inferior a meio, equivalente a um, se superior" (Código Eleitoral, art. 106).

Nas eleições proporcionais, contam-se como válidos apenas os votos dados a candidatos regularmente inscritos e às legendas partidárias" (Lei n. 9.504/97, art. 5º).

Fórmula: Quociente eleitoral (QE) = número de votos válidos / número de vagas

Vejamos um exemplo:

Neste exemplo, apenas os partidos A e B, e a coligação D, conseguiram atingir o quociente eleitoral e terão direito a preencher as vagas disponíveis.

Partidos que não alcançam a legenda necessária não conseguem eleger representantes. Candidatos que concorrem em partidos pequenos e sem coligação precisam de enormes quantidades de votos para se elegerem. Ao contrário, aqueles que concorrem em partidos grandes e com muitos candidatos, conseguem ser eleitos com menos votos.

No exemplo acima, 672 votos são o mínimo necessário para eleger um deputado. Quem obteve mais votos, vai ocupar a cadeira. São necessários mais outra quantidade desta de votos para que este partido consiga eleger um segundo candidato, o triplo para eleger um terceiro e sempre considerando os mais votados.

Assim a escolha do partido onde lançar sua candidatura é decisiva para o candidato. Do lado do eleitor; por mais ele apoie o candidato, se este não  tem condições de ser eleito porque depende de uma legenda muito alta, é melhor aproveitar o voto, escolhendo alguém que tenha reais chances de ser eleito. O momento agora é de eleger um deputado.

O que interessa a nós de Planaltina Goiás neste tempo de eleição é a oportunidade que temos de eleger deputado estadual, uma pessoa que irá nos representar na Câmara Legislativa do Estado.

Se não atingirmos nosso objetivo nesta eleição; só daqui a 4 anos para termos novamente esta oportunidade.

Portanto não deixemos escapar entre nossos dedos a oportunidade que se nos apresenta!

Planaltina é hoje, indiscutivelmente, uma das cidades mais feias, mais suja, mais abandonada, com os piores índices em todos os setores da sociedade.

É uma cidade do entorno do Distrito Federal. Fornece mão-de-obra barata para a capital do país e devolve seus impostos para Goiás.

"Aqui entra a questão do direito e do dever:

Direito é aquilo que me pertence. Por exemplo, o meu salário pago pelo meu trabalho.

Dever é aquilo que devo cumprir. Por exemplo, trabalhar para ter o direito de receber o salário.

Como Planaltina Goiás é um município do Estado de Goiás, deve devolver os tributos para o Estado de Goiás. Isto é um dever.

Em contrapartida, o Estado de Goiás tem o dever de cuidar de Planaltina Goiás. Isso é um direito de Planaltina Goiás.

Assim, a moeda tem dois lados! Um que me beneficia, outro que me obriga e vice-versa!

No caso de Planaltina Goiás, os impostos são pagos (dever) mas os benefícios (direito) não vem para Planaltina.

Podemos dizer que a recíproca não é verdadeira."

A função do deputado deve ser a de fiscalizar o estado no cumprimento de seu dever para com o município que o elegeu, cobrando e criando emendas, e servindo de intermediador entre o município e o Estado, entre outros.

Como é ter um deputado estadual de nossa cidade não sabemos porque nunca tivemos um. Formosa, Águas Lindas, Valparaiso, sabem.

Alguém disse que amar é querer o bem do outro; paixão é querer o outro para o próprio bem.

Nossos políticos não amam nossa cidade. Pelo contrário, utilizam-na em benefício próprio. Isso vemos pelas condições da cidade, vemos pelas denúncias de corrupção. O Ministério Público tem pilhas e pilhas de denúncias contra nossos políticos.

Uma maçã podre no cesto apodrece as outras!

A política aqui no município sempre teve objetivo próprio.

Os candidatos de fora que estão pedindo votos aqui em Planaltina hoje, são praticamente os mesmos das eleições passadas. Tem o mesmo discurso. E olhem o estado em que Planaltina Goiás se encontra!

Ser da cidade e ser ficha suja também não ajuda nem um pouco. Olha o que os ficha-suja fizeram e estão fazendo com Planaltina Goias!

A prova de que nossos políticos não tem compromisso com a cidade é que todos eles estão apoiando candidaturas de fora.

O cidadão planaltinense mais informado sabe do que estamos dizendo e são convidados a reproduzir essa conscientização aos mais próximos.

Se queremos eleger um representante precisamos nos unir neste objetivo comum: A eleição de um deputado estadual.

"Aqui cabe uma estorinha de fundo moral: Certa vez a floresta pegou fogo e os animais entraram em pânico. Cada um se protegia como podia e o fogo aumentava. Tinha o rio onde todos se banhavam e muitos estavam lá.
De repente passa o beija-flor e os animais observaram que ele buscava água no rio com o seu pequeno bico e tentava apagar as chamas. Vendo aquilo o elefante ironizou: O Sr. acredita seu beija-flor, que vai conseguir apagar o incêndio carregando água com o seu bico?

Ao que o beija-flor respondeu: Pelo menos estou fazendo a minha parte!"

Outra forma de explicar a importância de votar consciente é:

Tudo aquilo que não é mais útil, que não serve para nada, nós descartamos, jogamos fora.

O seu voto pode ser determinante para a eleição de um deputado. Pense nisso. Se você votar em um ficha suja, descarta seu voto; se votar em um candidato que não tem condições de se eleger, descarta seu voto; se votar nulo, descarta seu voto; se votar em branco, descarta seu voto. Descartar seu voto significa jogar fora a oportunidade de eleger um representante e se conformar com a cidade e a realidade que temos hoje. Pense nisso.

 

Os problemas

 A rodovia DF-128

DF-128: Depois da iluminação queremos a duplicação!

 Conhecida como “Corredor da morte” a DF-128 já ceifou muitas vidas e mutilou muitas outras. Com as péssimas condições e serviços do transporte público, quem tem um automóvel em sua maioria, prefere utilizá-lo para se locomover ao trabalho, a se aventurar em um ônibus. Nem os riscos, nem os engarrafamentos diários desencorajam as pessoas de irem trabalhar de "carro próprio". Com isso o tráfego na DF-128 é intenso e perigoso e se torna uma aventura, devido ao fluxo de veículos nos dois sentidos.

 

A rodovia GO-430

GO-430: Um sonho esquecido sob a poeira das promessas!

 A estrada que liga Planaltina Goiás a Córrego Rico, Água Fria e Mato Seco, a uma infinidade de pequenos produtores ao longo de seu percurso é um sonho e uma promessa que nunca se realizou. É uma demanda antiga que ficou na promessa e se faz necessária para o desenvolvimento desta região.

 

O polo da UEG

Esqueleto do Polo da UEG: Falta tão pouco para realizar o sonho de uma Universidade.

 A obra foi abandonada há anos e fica situada à margem da saída norte de Planaltina. Serve hoje de abrigo para drogados. Em contrapartida centenas de nossos jovens precisam se locomover para Brasília e Formosa em busca de formação superior. A UEG anos atŕas funcionou nas instalações do CASEM mas acabou deixando a cidade.

 

A erosão do Setor Oeste

Erosão do Setor Oeste: um problema de proporções gigantescas!

 Décadas atrás, na tentativa de resolver o problema da inundação das quadras 1 e 7 Norte, fizeram uma galeria, abrindo uma grande vala que saía da quadra 1 Norte e seguia em direção ao que é hoje o Posto de Gasolina entre o Banco do Brasil e o Caic.

 Ali havia um vale natural e esta água foi lançada aí sem nenhuma preocupação com o que aconteceria depois. Na época da Dr. Dirceu com a pavimentação das quadras acima daquelas, a água escorreu em maior quantidade e aumentou a vazão. O resultado é o que vemos hoje: a erosão do Setor Oeste.

 

O presídio

Presídio de Planaltina-GO: Aos fundos vẽ-se a caixa d'água e o ginásio do Caic.

Superlotado e situado ao lado do Caic e da creche; o presídio foi adaptado na antiga delegacia de Planaltina. Famoso pela falta de segurança, com fugas e rebeliões é outro problema grave e um barril de pólvora no centro da cidade que pode explodir a qualquer momento. Vítimas em potencial: as crianças.

 

O mau cheiro do esgoto no Setor Oeste

 Desde a inauguração do esgoto ainda na gestão do Dr. Dirceu, contam os moradores das imediações; o esgoto fede. Fede 24 horas por dia, 30 dias por mês. Isso mesmo. Um cheiro insuportável. São anos convivendo com aquela situação. Quando transborda o esgoto corre a céu aberto e, como já denunciamos 2 vezes aqui ninguém faz nada. Outro dia, na frente de um colégio do Setor Leste o esgoto escorreu por uma semana!

Várias reclamações dos moradores a todos que conseguiram identificar como responsáveis, abaixo-assinados e nada!

Planaltina não tem ninguém que se preocupe com ela. Nenhum político a ama, está abandonada à própria sorte. Eleitor, acorde!

Image: